MORTE DO SARGENTO LUIZ CLAUDIO COUTINHO DA SILVA (Polícia Militar do Distrito Federal)

0

Como sempre nenhuma autoridade compareceu ao enterro do nosso companheiro de farda. Nenhuma rede de televisão fez reportagens emocionantes mostrando a família e os amigos do policial. Ninguém falou sobre quantos bandidos ele prendeu ou a falta que ele fará como pai, irmão, amigo, marido e colega de farda.

Ao contrário dos apelos emocionados proferidos por vários artistas e personalidades políticas, como aconteceu no caso do traficante julgado e condenado a morte na Indonésia, nenhum famoso derramou lágrimas pelo homem que, desde sua juventude, jurou defender nossa sociedade. Mesmo com sacrifício da própria vida.

Estamos vivendo um massacre de policiais no Brasil! O crime, organizado ou não, já a muito tempo premia assassinos de policiais. E nos policiais começamos a sentir que justiça também, porque é muito comum vermos marginais perigosos, que já foram presos dezenas de vezes soltos, e não porque fugiram das cadeias, saíram pela porta da frente.

Heróis mortos e abandonados pela sociedade que juraram proteger, marginais idolatrados pela sociedade que violentam todos os dias. Ou cidadãos de bem acordam deste sono de morte ou não sobrará nada daquilo que, um dia, foi nossa pátria.

Que o Senhor Jesus possa consolar e abençoar a família do 1º Sargento Luiz Claudio Coutinho da Silva, recebam o carinho da nossa corporação e principalmente dos amigos do Sargento Coutinho. Espero que vocês possam se recuperar e, em breve, testemunhar do que Deus está fazendo na vida de vocês.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA