O que fazer para ganhar um salário de Coronel da Polícia Militar?

3

Apresento a seguir um método infalível para se ganhar um salário de Coronel da Polícia Militar do Distrito Federal:

Desde a sua infância já vislumbre em seus pensamentos e sonhos que um dia será um oficial da PMDF e vestirá uma farda, que apresentará estrelas nos ombros e um quepe no qual seu distintivo é circundado por ramos e frutos de louro que se unem na base do distintivo, onde um listel azul contém o nome Distrito Federal em caracteres prateados, tendo ainda em seu interior uma estrela dourada envolta numa circunferência da mesma cor.

 Estude incessantemente e seja sempre o melhor naquilo que lhe foi dado como tarefa. Diga a seus amigos que um dia será Oficial da Polícia Militar, mesmo quando eles disserem que tal profissão é para ignorantes e não para uma pessoa estudiosa e dedicada como você.

Prossiga no seu intento e objetivo, sempre se aperfeiçoando mais, lendo bastante e dando uma atenção especial sobre os assuntos referentes a profissão que sonha. Desde pequeno procure saber o significado das insígnias, fardas e o modo como se ingressa no cargo que você almeja alcançar. Acorde às cinco horas da madrugada todos os dias, pegue um ônibus coletivo, dirija-se ao seu colégio sempre com um sorriso no rosto e vontade de viver, com uma mochila pesada e cheia de livros, nunca esquecendo que um dia vai poder vestir a tão sonhada farda, mesmo sabendo que somente irá comer quando retornar da aula por volta de uma hora da tarde . Ao chegar do Colégio, almoce rapidamente, descanse o mais rápido possível e então procure um cantinho no quintal de sua casa e vá estudar toda a matéria escolar que lhe foi passada naquele dia. Leia tudo com entusiasmo, aprenda com gosto, sinta-se feliz em saber que está fazendo aquilo para que um dia possa envergar a tão sonhada espada de Oficial da PMDF.

Após onze anos nessa rotina, sendo sempre o melhor e o mais dedicado a todas as tarefas que lhe foram confiadas, você estará apto a fazer um concurso bastante concorrido, cuja aprovação em prova escrita lhe garante prosseguir nas demais fases do certame. Enfim, sendo aprovado no dito concurso, você será avaliado fisicamente, psicologicamente e ainda passará por uma infinidades de exames médicos. Só então, sendo aprovado em todas essas fases, você garante o ingresso numa Corporação Militar que irá te valorizar a medida em que você a valoriza e se dedica a ela, porém tal ingresso ainda não te leva a usar a estrela anteriormente mencionada, são necessários ainda mais alguns anos de estudos e dedicação integral, sofrendo os mais diversos procedimentos de ensino e instrução, testes dos mais variados, tudo para lhe adestrar a ser um grande Oficial defensor de sua Corporação e de sua Tropa.

Após sua formatura e seu juramento de servir a sociedade do Distrito Federal, compromisso este firmado diante da Bandeira Nacional, você estará apto a trabalhar como Oficial-de-Dia nas mais diversas Unidades da PMDF, serviço este que exercerá por cerca de onze anos, acumulado com a responsabilidade de ter sob seu comando, normalmente, duzentos homens, cujos atos, muitas vezes, é você que responde por ser a cabeça de sua tropa.

Há ainda que se falar dos vários procedimentos apuratórios que você será encarregado de providenciar, tais como Inquéritos Policiais, Sindicâncias, Inquéritos Técnicos, Procedimentos de Investigação Preliminar, Memorandos Acusatórios e Prova de Autenticidade, etc. Passados esses onze anos você provavelmente ascenderá ao Posto de Capitão na tão sonhada Corporação que você ingressou, tendo em seus ombros agora três estrelas que com muito orgulho você as ostenta.

Passados mais quatro anos de trabalho intenso, você continuará exercendo as mesmas funções, porém com mais responsabilidades ainda, e agora o número de pessoas que estão sob seu comando é ainda maior, contudo você será mais experiente, fazendo com que cada vez mais essas responsabilidades sejam colocadas em seus ombros, sobre suas estrelas, pois você é o responsável pela sua tropa até mesmo pelos atos destes em períodos de folga, pois tudo aquilo que fugir da disciplina ou da normalidade, você será o responsável em apurar os fatos ou apoiar seus comandados. Assim se passam dezessete anos na caserna.

Hoje não sei se um dia terei o salário de um Coronel, porém estou fazendo tudo por onde para isso ocorrer. Como na infância, continuo vislumbrando chegar ao posto máximo de minha carreira, porém respeitando todos aqueles que estão abaixo e acima de mim, sigo na certeza que um dia chegarei lá e assim serei digno, e por méritos próprios, de ganhar o salário de um Coronel. Serei digno, um dia, desse posto, pois trabalhei e suei, e vou suar e trabalhar, por mais cerca de treze anos para chegar lá.

Para todos aqueles que querem ter um salário de Coronel da PMDF, sigam a minha trajetória de vida e assim conseguirão tê-lo.

Cap Alisson Nobre, 36 anos de vida e dezessete anos de efetivo serviço na Polícia Militar do Distrito Federal e há dezenove anos um sonhador em pertencer a tão honrosa instituição, sendo filho de um praça que sempre soube se colocar em seu lugar, sempre honrou e amou a profissão que escolheu e me ensinou a ser homem digno de lutar e respeitar aquilo que se consegue com o suor do sacrifício.

Alisson Nobre.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns companheiro.
    Pertinente avaliação da vexata questio que polariza inconsistentes manifestações de pessoas frustradas com a opção que fizeram dentro dos limites da sua capacitação profissional e que, irrazoável e levianamente, pretendem ombrear-se com escalões superiores e que exorbitam dos limites das suas reais qualificações. Isto seria uma apologia ao demérito, ferindo o princípio universal da igualdade, pugnado pelo nosso saudoso Rui Barbosa, de que “Igualdade é tratar igualmente os iguais e, desigualmente os desiguais na medida em que eles se desigualem”!

  2. Eu pensava exatamente isso dos nossos Coronéis que comandavam a nossa corporação, contudo, passei por uma decepção que jamais imaginei, quando roubaram o nosso pecúlio reserva, hoje tenho, com raríssimas exceções, dúvidas quem dos meus superiores hierárquico na época que eram Coróneis fechados não se envolveram com essa roubalheira, isso pra mim foi lastimável. O que escreveu o CAP Alisson é a regra. Contudo, existem aqueles que deixam manchar suas estrelas com esse tipo de malandragem que da qual sentir na própria pele.

DEIXE UMA RESPOSTA