ASOF-PMDF questiona ADIN que quer derrubar recomposição salarial de PM’s e Bombeiros

0

Diante do fato de o Ministério Público ter interposto uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra o reajuste concedido aos Policiais e Bombeiros Militares, a diretoria da Asof destaca que devemos ter tranquilidade e confiar nos atos praticados pelo Governo do Distrito Federal. Visando recompor os vencimentos dos Policias e Bombeiros do Distrito Federal, o Secretário Chefe da Casa Militar do DF e os Comandantes Gerais das Corporações Militares do Distrito Federal, confiam na lisura de todos os atos praticados e reafirmam os compromissos assumidos na reunião realizada no COPM no dia 18 de fevereiro.

Porém, fica a pergunta: a quem interessa uma Adin que tem como objetivo impugnar atos praticados dentro da legalidade e moralidade, visando recompor os vencimentos das categorias profissionais da mais alta importância no contexto da Segurança Pública? Temos a certeza que isso tudo servirá para unir ainda mais os Oficiais em torno de uma causa.

Todo questionamento jurídico é válido. Como Policiais Militares estamos habituados a sermos sabatinados constantemente por vários órgãos de controle. O que impressiona é o momento. Estamos próximos de um grande evento, de repercussão internacional, que irá envolver toda a corporação da Polícia Militar. O policiamento ostensivo influencia diretamente na segurança de todos, evitando o acontecimento de qualquer fato que venha a comprometer a ordem pública

Faltam aproximadamente 40 dias para o início da Copa do Mundo. Estamos na capital do país. O que ocorrer de errado aqui irá influenciar negativamente a imagem sobre o nosso país. Em função disso, levantamos os seguintes questionamentos: isso está acontecendo por ser um ano de eleição? Ou realmente é apenas um zelo jurídico no cumprimento da lei? Há interesses diversos? Vivemos no passado, e também no presente, momentos em que outras categorias profissionais tiveram situações muito mais duvidosas e não observamos este mesmo zelo. É mais fácil exercer tal controle na Polícia Militar do Distrito Federal?

São várias as questões que devem ser respondidas. Afinal, somos cumpridores da lei, responsáveis constitucionalmente por manter a ordem pública de forma ostensiva e fardada. Acreditamos na solução jurídica e no trabalho de nossos gestores, na união em torno da causa, no foco de atendimento a nossa cidade. Somos também cidadãos e necessitamos desse serviço de proteção, para nós, nossos amigos e familiares. Diante de tudo isso, fica a esperança na sensibilidade daqueles que irão julgar nossa causa, que é justa e necessária para equilibrar anos de abandono.

Fonte: ASOF-PMDF

{jcomments on}

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA