Exército tenso

0

Anda tenso, muito tenso o ambiente no Comando Militar do Leste desde que Dilma Rousseff decidiu, de última hora, participar na sexta-feira da cerimônia anual em comemoração ao final da II Guerra, que as Forças Armadas realizam no Monumento aos Pracinhas, no Rio de Janeiro.

Há, claro, o temor de manifestações. E o Comando Militar do Leste está se preparando para isso. Vai isolar a área do máximo possível.

Ironia das ironias, talvez caiba ao Exército o papel de defender Dilma das multidões.

A propósito, no primeiro mandato Dilma não compareceu a nenhuma dessas cerimônias do Dia da Vitória.

Por Lauro Jardim

Fonte: Veja

ARTIGOS RELACIONADOS:

General de Exército diz: TEMOS A OBRIGAÇÃO DE EVITAR UMA GUERRA CIVIL SANGRENTA

General publica manifesto ao povo brasileiro

Coronel do Exército afirma que o Brasil está a três passos da guerra civil

Militares acreditam em ‘golpe’ da esquerda no Brasil

Exército vai proteger mais de 600 instalações críticas à própria segurança do Estado

Generais e Oficiais Militares lançam manifesto de Alerta à Nação

Manifesto de Alerta à Nação de Generais e Oficiais recebe mais de 900 adesões

Governo quer que Força Nacional vire PM Federal permanente

Universidade do governo terá aulas de marxismo

Congresso aprova lei que permite que exércitos estrangeiros entrem no Brasil

DEPRECIAR, DESMERECER, DESMILITARIZAR

Leia e entenda a PEC 51 que quer desmilitarizar as PM’s

O perigo e a falácia da desmilitarização da polícia

Faça a sua parte: Estude!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA