PMMS e Força Nacional de Luto: Soldado morre em confronto

0

Um militar da Força Nacional de Segurança morreu em confronto com invasores da Floresta Nacional do Bom Futuro, em Rondônia, durante uma operação de desocupação da área nesta quinta-feira (14).

 

De acordo o Ministério da Justiça, o soldado Pedro Luiz Souza Gomes, da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, foi atingido por um disparo de arma de fogo pela manhã. Ele foi socorrido no local, mas não resistiu.

Um grupo de 14 homens da Força Nacional estava na área de preservação, situada entre Porto Velho e Ariquemes, para acompanhar trabalhos de reconhecimento da área por agentes do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), etapa de preparação para a desocupação.

 

“Durante a ação policial, os invasores reagiram, lançando várias unidades de coquetel molotov, bem como pedras e pedaços de madeira”, diz trecho da nota do Ministério da Justiça.

 

“Os policiais reagiram com a utilização de bombas de efeito moral, contudo os manifestantes continuaram as ações agressoras e acertaram o interior de uma viatura com um coquetel molotov, o fogo se alastrou e queimou o veículo”, relata o ministério.

 

De acordo com a Polícia Militar de Rondônia, ao menos dez pessoas foram detidas no local e levadas para a sede da Polícia Federal em Porto Velho. A PM informou que há feridos entre os invasores, mas não soube precisar quantos são.

 

Representantes do Ministério Público, do Tribunal de Justiça de Rondônia e dos órgãos que participam da operação na Floresta Nacional do Bom Futuro foram convocados para reunião nesta tarde com o secretário de Segurança de Rondônia, Marcelo Bessa, para definir as providências que serão tomadas após o confronto.

 

Na quarta (13), policiais miliares e invasores da área de preservação também entraram em confronto. Os ocupantes da área chegaram a destruir uma ponte para impedir que os militares deixassem o local, e um carro da Força Nacional acabou ficando preso na ponte. De acordo com a PM, houve reforço na quantidade de policiais enviados nesta tarde para a área do conflito.

 

soldado Pedro Luiz Souza Gomes. Morto em serviço.

A Força Nacional de Segurança foi criada em 2004 pelo Planalto para apoiar Estados em crise na segurança pública. Dispõe de um efetivo flutuante de cerca de 1.300 policiais civis e militares, bombeiros e peritos, recrutados nos Estados.

Segue trecho de uma mensagem que chegou do local:

Repassando sobre a morte do FN:

“Srs aki é o Ten Mesquita. É com pesar e muita dor q confirmo o falecimento do Sd Pedro, que morreu guerreando até o fim assim como todos nos. Temos todos os colegas aki bastante machucados,  porém a dor maior tem vindo da alma pela perda do companheiro. Estive c ele até os últimos instantes, junto com o Sd Duca e outros policias, porém o socorro mais próximo ficava a 120 km de estrada de chão o, apoio aéreo solicitado não chegou e ele n resistiu. Fomos emboscados gastamos cerca e 8 caixas de munições químicas e elastomero em quase 4 horas de confronto, fomos atacados por mais de 100 coquetéis molov, tivemos uma viatura incendiada e um policial baleado covardemente e a queima roupa em retaliação a um manifestante baleado ontem no confronto c a PF e COE. Revidamos os disparos o que foi a nossa única oportunidade de evadir do local. Ainda n temos informações de feridos do outro lado, porém tivemos uma vtr queimada por uma chuva de 7 coquetéis molotov, uma carabina, uma 12 e um lançador que queimaram na vtr e a perda irreparável do colega. Neste momento estamos precisando muito do apoio de todos vcs. É um sentimento inenarrável o q sinto agora relatando isso p os srs em lagrimas. Obrigado companheiros!”

 

Fonte: Folha de São Paulo, I9, BuritisNews, G1, BlitzDigital.

ASSISTA AO VÍDEO DA ENTREVISTA DO COMANDANTE DO DESTACAMENTO DE BURITIS SOBRE A MORTE DO FN. 

PARA ASSISTIR CLIQUE AQUI.

Fonte das Fotos: I9

{jcomments on}

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA