Saída de policiais é maior do que entrada em polícia dos EUA

0

Policiais da polícia de Memphis, nos Estados Unidos, estão saindo da força policial mais rápido do que o departamento pode substituí-los.

Até agosto 102 policiais deixaram o departamento. Desse número, 53 pediram demissão enquanto 49 se aposentaram. Mike Williams, chefe da Associação da Polícia de Memphis, disse que muitos daqueles policiais que pediram demissão tinham apenas alguns anos no trabalho.

Até a metade do mês passado 19 policiais entregaram suas cartas de demissão.

Williams culpa o êxodo devido aos cortes de benefícios e a chance de melhores oportunidades em outras polícias do país. A taxa de crimes violentos na cidade de Bluff está aumentando de acordo com os dados mais recentes, enquanto o número de policiais que estão na rua diariamente na atividade operacional está caindo.

“Esses são os caras que saem de viatura e perseguem os bandidos”, disse Williams, presidente Associação de Policiais de Memphis. Segundo ele os policiais estão trocando de polícia, indo para outras corporações que tem melhores salários e mais benefícios.

Recrutadores das cidades de Dallas e Austin, do estado americano do Texas, já estão na cidade de Memphis procurando policiais para contratar.

“Você tem o policial antigo e o policial novo, e o policial antigo pode ensinar o recruta como fazer o serviço”, disse Williams. “Mas são os jovens policiais, que estão tendo os benefícios reduzidos,  que estão nas ruas em patrulhamento. São eles que atendem as ocorrências de brigas, salvam pessoas de incêndios e todas as outras coisas”. E são justamente esses policiais mais novos que estão saindo da polícia procurando melhores benefícios e salários.

Os Oficiais da polícia constataram que a moral está em baixa no departamento. Centenas de policiais apresentaram atestado médico em julho protestando por cortes de benefícios no que ficou conhecido como “gripe Azul”. O grande número de atestados veio depois da Câmara Municipal, em junho, votar pelo corte de benefícios de saúde para os servidores públicos da cidade e aposentados, e isso incluiu os policiais e bombeiros.

A Câmara ainda está considerando um plano para reformar o sistema de aposentadorias e colocar os servidores públicos com menos de 10 anos de trabalho em um plano diferente do atual, com menos garantias e salários.

“Você tem que cuidar da sua família e planejar o futuro, mas estão tirando os benefícios da aposentadoria, então qual é o fator motivador para mantê-los aqui?”, disse Williams.

Com policiais deixando o departamento, o MPD está se preparando para iniciar sua primeira turma de recrutas depois de mais de um ano sem contratar. Mas a polícia de Memphis não vai ser capaz de contratar policiais suficientes para substituir os que saíram ao longo dos últimos dois anos.

“Este governo tinha dito que não iria cortar o orçamento da segurança pública, mas tem, de fato, cortado as verbas e por isso criando problemas”, disse Williams.

A próxima turma vai formar cerca de 90 recrutas. Nesse meio tempo outros departamentos de polícia de todo o país estarão visitando Memphis e oferendo melhores condições para os seus cursos de formação no próximo mês. As polícias das cidades de Houston, Charlotte e Chattanooga estão planejando visitas a Memphis.

Se os outros departamentos de polícia continuarem a oferecer melhores salários e condições de trabalho o número de pedidos de baixa na polícia de Menphis continuará a subir.

Obs.: Nos EUA, os funcionárias públicos, e isso inclui os policiais e bombeiros, são contratados de acordo com o orçamento do município, estado ou governo federal, e pode haver cortes de benefícios, demissões, ou contenção de pessoal caso o orçamento não seja suficiente. A estabilidade depende do orçamento.

Fonte: Fox News http://www.myfoxmemphis.com/story/26367339/102-officers-have-left-mpd-in-2014?clienttype=generic&smartdevicecgbypass

Tradução e comentários: Robson Magalhães.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA