Arqueólogos confirmam que Sodoma foi destruída por chuva de fogo

0

Evidências arqueológicas demonstram sinais de um evento cataclísmico térmico, altamente destrutivo, como o que é descrito em Gênesis 19.

Por Matthew Cullinan Hoffman

Um grupo de arqueólogos, juntamente com outros cientistas, afirmam ter descoberto fortes evidências de que a região de “Ghor Médio”, onde se acredita que as cidades de Sodoma e Gomorra tenham existido, foram de fato destruídas por um meteoro que explodiu no céu, chovendo matéria superaquecida e elevando as temperaturas a milhares de graus, uma teoria que corresponde ao relato da destruição das cidades contida no Livro do Gênesis do Antigo Testamento.

De acordo com a teoria o meteoro explodiu com a força de uma bomba atômica de dez megatons a uma altitude de cerca de um quilômetro sobre o canto nordeste do Mar Morto, e obliterou toda a civilização na planície em um raio de 25 quilômetros quadrados na região conhecida por “Ghor Médio”.

Mapa da região da pentápole, as cinco cidades na margem oriental da Mar Morto. Essa é a localização das cidades de Sodoma e Gomorra.

Os pesquisadores apresentaram os resultados preliminares sobre o tema na reunião anual das Escolas Americanas de Pesquisa Oriental, em novembro de 2019, e explicaram que desenvolvem essa teoria desde 2015. Eles afirmam que as evidências da datação por radiocarbono indicam que um grupo de civilizações floresceu nessa região por mais de dois milênios, até aproximadamente 1700 aC, quando as paredes de tijolos de barro dos edifícios das cidades desapareceram simultaneamente e restaram apenas as fundações de pedra.

Ao mesmo tempo, a cerâmica dos assentamentos era superaquecida a ponto de se transformar em vidro, em um espaço de milissegundos, de acordo com os resultados de uma análise dos cristais de zircão formados no processo, indicando que eles foram expostos a temperaturas de aproximadamente 4000 a 12000 graus Celsius, comparável à temperatura da superfície do sol.

Na explosão choveu platina e lava derretida na região, segundo os dois arqueólogos, e isso confirma ainda mais que foi um meteoro a fonte do evento, dado que a platina é encontrada em concentrações mais altas nos meteoros do que na Terra.

A fuga de Lot com as suas filhas da cidade maldita pelo pecado do homossexualismo é uma clara advertência para a humanidade de que o salário do pecado é a morte.

Aproximadamente 40.000 a 60.000 pessoas que viviam na região foram mortas em uma área de cerca de 500 quilômetros quadrados que ficou inabitável por 600 a 700 anos, estimam os pesquisadores. Eles acreditam que a área foi despojada do solo superficial e que sais do Mar Morto se espalharam pela terra, destruindo sua fertilidade.

Os assentamentos que foram aniquilados no evento incluem o principal local de escavação, “Tall el-Hammam”, que os arqueólogos acreditam ser a cidade de Sodoma, cuja destruição é relatada no Livro de Gênesis, capítulo 19. A data aproximada da aniquilação também corresponde ao período correspondente ao evento em Gênesis, segundo os arqueólogos.

A pesquisa foi realizada pelo Projeto de Escavação Tall el-Hammam (TeHEP) por uma equipe de cientistas de várias universidades e institutos científicos, incluindo New Mexico Tech, Universidade do Norte do Arizona, Universidade do Norte da Carolina do Norte, Universidade Estadual da Carolina do Norte, Universidade Estadual da Cidade Elizabeth (NC) , DePaul University, Trinity Southwest University e Los Alamos National Laboratories.

Os fatos arqueológicos tem relação direta com os eventos descritos nas Sagradas Escrituras no Livro de Gênesis capítulo 19.

Dois arqueólogos envolvidos no Projeto de Escavação de Tall el-Hammam, Steven Collins e Phillip Silvia, escreveram em um documento da conferência de 2015 que “as evidências físicas de Tall el-Hammam e locais vizinhos exibem sinais de um evento térmico cataclísmico altamente destrutivo que poderia se comparar ao que é descrito em Gênesis 19. “

“As amostras de solo / cinzas coletadas em Tall el-Hammam contêm evidências de destruição e contaminação do solo com sais do Mar Morto, o que impediria o cultivo de culturas por muitos séculos após o evento, o que explica (em parte pelo menos) o longo hiato ocupacional ”, acrescentam.

“O Senhor fez então cair sobre Sodoma e Gomorra uma chuva de enxofre e de fogo, vinda do Senhor, do céu. 25.E destruiu essas cidades e toda a planície, assim como todos os habitantes das cidades e a vegetação do solo.”
Gênesis, 19 

De acordo com o décimo nono capítulo do Livro de Gênesis, versículo 24, “O Senhor choveu sobre enxofre de Sodoma e Gomorra e fogo do Senhor do céu”, uma declaração que combina bem com as altas temperaturas e as pedras superaquecidas que teriam chovido do céu durante esse evento.

A palavra hebraica para “enxofre” é normalmente aplicada a uma pedra que queima.

Gênesis 19 também parece descrever a devastação geral na região, incluindo a perda de vida vegetal, descoberta pelos arqueólogos, afirmando no versículo 25: “E ele destruiu essas cidades e todo o país, todos os habitantes das cidades, e todas as coisas que brotam da terra. ”

“O país ao redor” é a palavra hebraica “hakkikkar”, que se refere a uma planície entre montanhas ou vale. Os arqueólogos acreditam que essa área seja o Ghor Médio.

Gênesis acrescenta que Abraão “olhou para Sodoma e Gomorra, e toda a terra daquele país: e ele viu as cinzas subirem da terra como a fumaça de uma fornalha”.

Gênesis e outros livros da Bíblia afirmam que Sodoma foi destruída em castigo pela perversão sexual dos habitantes, particularmente pelo desejo de relações sexuais com o mesmo sexo, que as Escrituras chamam de “abominação”.

A Carta de Judas do Novo Testamento compara os incêndios que destruíram Sodoma e Gomorra ao “fogo eterno” do inferno.

“Sodoma e Gomorra, e as cidades vizinhas tendo se entregado à fornicação e perseguindo outra carne, foram um exemplo, sofrendo a punição do fogo eterno”, afirma a carta no capítulo um.

Tradução Olavo Mendonça.

Fonte: https://www.lifesitenews.com

Outras fontes da pesquisa:

The 3.7kaBP Middle Ghor Event: Catastrophic Termination of a Bronze Age Civilization: https://www.researchgate.net/publication/329755765_The_37kaBP_Middle_Ghor_Event_Catastrophic_Termination_of_a_Bronze_Age_Civilization

The Geography & History of Tall el-Hammam: https://www.researchgate.net/publication/269930714_The_Geography_History_of_Tall_el-Hammam

The Destruction of Sodom: What We Have Learned from Tall el-Hammam and Its Neighbors: https://www.researchgate.net/publication/291152873_The_Destruction_of_Sodom_What_We_Have_Learned_from_Tall_el-Hammam_and_Its_Neighbors

2018 ASOR Abstract Book Plenary Address : http://www.asor.org/wp-content/uploads/2018/10/2018-Abstract-Book_updated_10-15-18.pdf

LEIA MAIS:

Arqueólogos confirmam sacrifício de crianças em cultos pagãos na América Latina

Estudos confirmam os perigos da prática homossexual

Homossexualidade: contra o relatório do sínodo falam Deus e São Paulo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.