Atentado deixa dois policiais feridos na Itália

Um atentado no Palazzo Chigi, na Itália, deixa policiais militares feridos. Um está em estado grave.

Os Carabiniere, policiais militares da Itália, José Giangrande e Francesco Negri, de 50 e 30 anos, respectivamente, ambos pertencentes ao Sexto Batalhão da Toscana, foram feridos por um atirador. O primeiro teve um ferimento na garganta, o outro na perna.

No início do policiamento da posse do Prefeito da cidade de Roma, o Sargento Giangrande se posicionou na frente para o público, o Soldado Francesco Negri ficou de guarda entre os dois alambrados.

De súbito um carro parou e um homem de terno desceu do carro, mirou e atirou várias vezes, atingindo os dois policiais.

O atirador feriu ainda uma criança de raspão, que caiu do carrinho de bebê onde estava.

O Sargento Brigadeiro Giuseppe Giangrande está internado em estado crítico com um grave ferimento no pescoço, enquanto o Negri passa bem. Ele sofreu apenas um ferimento leve na perna.

O ferimento – referem-se a fontes médicas do Hospital San Giovanni – é mais grave no Sargento, que passou por uma cirurgia.

“O paciente Giuseppe Giangrande entrou com código vermelho 1. O orifício de entrada do projétil estava localizado na região lateral do pescoço para a esquerda. A bala foi extraída e existe uma lesão na coluna vertebral na região cervical que merece uma investigação médica minuciosa, que está em andamento “, disse o médico.

O prognóstico de Giuseppe Giangrande é “reservado por 72 horas quod vitam”. “Quoad Vitam” significa literalmente “em relação à vida “é uma expressão que indica que os médicos não acreditam nas chances de sobrevivência do Sargento nas próximas 72 horas.

Giangrande sofreu, segundo eles, ” danos na medula espinhal gravíssima “e agora é está na UTI neurocirúrgica .

A filha do Sargento visitou seu pai, que está internado na unidade de cuidados intensivos de neurocirurgia do Policlínico Umberto I, em Roma.

A filha, acompanhada pelo Comandante Geral dos Carabinieri e do diretor médico da polícia Amalia Allocca, recebeu uma autorização especial para ver o pai, mesmo em estado crítico.

A moça, visivelmente abalada permaneceu ‘muito forte’ aos olhos de todos. Giangrande ficou viúvo há dois meses e tem uma filha de 23 anos. É de origem siciliana.

Fellow Negri, é do Sexto Batalhão de polícia da Toscana, onde chegou em 2009. Antes estava tirava plantão em um posto na Lombardia. Negri tem 30 anos, é solteiro e é natural de Torre Annunziata. “Eu estou correndo para Roma para ver meu filho”, disse a mãe de Negri, depois de saber do ataque. Ela chegou ao hospital acompanhada de familiares. “É um rapaz forte”, disse o diretor médico Gerardo Coréia ao falar com os jornalistas. “Quando o levaram para o hospital estava preocupado com as condições de seu colega, e não da sua própria. Apenas pediu notícias do outro militar ferido, este é um policial de verdade, comentou o médico que ficou impressionado.

O médico declarou que Negri disse que ” Vivemos em um momento de tensão no país e estas tensões caem sobre nossos ombros.”

Suas palavras foram levadas pela direção da Polícia ao líder do Partido Democrático, Emanuele Fiano, que à noite o visitou no hospital militar San Giovanni, em Roma. O ministro do Interior, Angelino Alfano, por sua vez, fez a sua visita com o ministro da Defesa, Mario Mauro aos dois policiais militares feridos nesta manhã. Durante a tarde, o presidente do Conselho, Enrico Letta, fez uma visita ao mais grave dos policiais feridos “Giangrande – disse Letta – é um exemplo para o nosso país”…

O autor dos disparos Luigi Preiti, foi preso em flagrante poucos segundos após atirar nos militares . Após algumas horas, no entanto, foi transferido para a delegacia de polícia em via Inselci e à noite e foi levado para a prisão de Rebibbia. Ele disse que o atentado tinha fins políticos.

O Batalhão dos dois policiais atendeu ainda uma criança com seus pais, que foi ferida no local do tiroteio. Para eles, apenas hematomas e um ferimento de raspão, embora houvesse muita tensão, pois a mãe da criança está grávida.

“Bom Domingo a todos. Hoje grande dia de sol. “É o post escrito em sua página no Facebook pelo Sargento Giuseppe Giangrande, um dos dois policiais feridos esta manhã em frente ao Palazzo Chigi.

Em julho de 2011, ele escreveu: “Às vezes a vida dá-lhe reservar algumas surpresas desagradáveis que fazem você pensar em tantas coisas, é importante não quebrar e começar tudo de novo.”

Adaptação e tradução de vários sites Italianos de notícia e da agência Reuters por Olavo Mendonça.

Olavo Mendonça escreveu um artigo sobre o caso, clique AQUI.

Fonte das foto: affariitaliani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.