Capa

O Fim dos Tempos e o Grande Reset

Compartilhe nas redes sociais

Padre Frank Unterhalt

A aplicação drástica de leis emergênciais totalmente desproporcionais e permanentes já nos mostram todos os sinais de que estamos em uma ditadura sanitária.

O momento histórico atual anuncia a aproximação do fim dos tempos.

Tudo o que está previsto nas Sagradas Escrituras está acontecendo. Os Padres da Igreja descreveram isso muito claramente em sua exegese. Aqui, Santo Irineu de Lyon deve ser mencionado em particular. Em sua obra Adversus haereses, ele deixa claro que o curso da história mundial é análogo aos dias bíblicos da Criação. [1] Esses sete dias correspondem às sete épocas da história.

Irineu “escreveu que antes da vinda gloriosa de Cristo, ou seja, no final do sexto dia, virá a maior repetição da maldade (Mysterium iniquitatis), ou a maior desordem caótica da história do mundo.” [2 ]

O Pai da Igreja se refere ao livro de Tessalonicenses 2: 3-12 e interpreta o sétimo capítulo do Livro de Daniel. Lá lemos a famosa profecia do chamado quarto reino:

“Então eu queria saber mais sobre a quarta besta, a besta que era diferente de todas as outras, horrível de se olhar, com dentes de ferro e garras de bronze, que tudo comeu e esmagou, e o que restou pisou com os pés. Também (eu queria saber mais detalhes) sobre os dez chifres em sua cabeça e sobre o outro chifre que havia crescido e antes do qual os três chifres haviam caído, o chifre que tinha olhos e uma boca que falava insolentemente, e que finalmente parecia ser maior do que os outros. […] O (anjo) me respondeu: A quarta besta significa: Um quarto reino surgirá na terra, completamente diferente de todos os outros reinos. Ele vai devorar a terra inteira, irá pisá-la e esmagá-la. Os dez chifres significam: Dez reis reinarão naquele reino; mas depois deles virá outro. Este é bem diferente dos anteriores. Ele derrubará os três reis, ele blasfemará contra o Altíssimo e oprimirá os santos do Altíssimo. […] A ele os santos serão entregues por um tempo e depois dois tempos e meio. Mas então o julgamento será dado. Esse rei será destituído de seu poder; ele será finalmente cortado e destruído ”(Dan 7: 19-26).

O chifre final da quarta besta é o anticristo, em quem o Mysterium iniquitatis estará incorporado. Esta manifestação final e personificada do adversário traz a recapitulação de toda a apostasia de Deus, a globalização da maldade. O reinado do anticristo é medido para durar três anos e meio. [3]

Deve-se notar que o Livro de Daniel está em grande paralelo com o Livro do Apocalipse de São João. Onde se fala da besta que saiu do mar, parecida com uma pantera, com patas de urso e boca de leão (cf. Ap 13, 1-2).

O “resultado é que em sua visão o evangelista fundiu as quatro bestas descritas em Daniel” (Dan 7: 2-7) […]

“Se São João juntou essas figuras simbólicas descritas em Daniel e optou condensá-los em uma única figura animal, isso certamente significa antes de tudo que ele vê o anticristo como um governante político, que usa todo o seu poder com o propósito de eliminar o último remanescente do reinado de Deus na terra e ajudar aquele que se opõe a Deus a ter poder absoluto sobre o mundo e a humanidade ”. [4]

A besta consegue a unificação política dos povos da terra e o estabelecimento de um domínio mundial. Sua ditadura é, portanto, abrangente. [5]

“Com a ajuda de tal poder universal, agora também é possível para a besta impor para si e para seu mestre a adoração pública em todos os lugares”, [6] que o anticristo reivindicará para si mesmo. O seu número é 666 (cf. Ap 13,18), porque quer colocar-se acima de Deus, porque o número 333 indica o único Deus verdadeiro, a saber, a Santíssima Trindade. Com o aparecimento do anticristo “antes do fim dos tempos, a hostilidade a Deus e a Cristo na história mundial atinge seu clímax e, ao mesmo tempo, seu fim. Em virtude de suas habilidades e possibilidades sobre-humanas, o anticristo é capaz de usurpar o domínio mundial universal antes que Deus finalmente o mergulhe para sempre na ruína. ”[7]

Em nosso tempo, uma centralização técnica, midiática, política e econômica se tornou globalmente possível, combinada com vigilância total. As condições básicas já estão preparadas de antemão para implementar uma ditadura universal.

“O anticristo […] representará, portanto, o poder político mais forte da história mundial! Ele estabelecerá um império mundial sem Deus e nele também controlará todo o poder econômico (cf. Ap 13:17) […] O poder anticristão do fim dos tempos está, portanto, também conectado com uma cosmovisão anticristã, com uma espécie de religião de estado […] A igreja do fim dos tempos será uma igreja mártir e toda a glória anterior terá desaparecido dela. Resumindo: o anticristo ou o poder anticristão do fim dos tempos, será o mais forte poder político e econômico que já existiu no mundo. Seu reino abrangerá a humanidade inteira e ao mesmo tempo representará um poder espiritual que proclamará uma nova fé para tomar o lugar da antiga. Mas o Cordeiro derrotará o anticristo e seu poder (Apocalipse 17:14; 19: 20-21). ”[8]

Os precursores essenciais, e instrumentos decisivos, para a tomada anticristã do mundo são a Maçonaria e o Comunismo, que cooperam entre si para este fim. [9] A estratégia correspondente postulava a chamada “sinarquia […], isto é, um estado mundial com um governo unificado e planejado como uma contra-igreja. […] Politicamente, a sinarquia buscará a integração de todos os poderes sociais e financeiros, em um governo único mundial, sob uma liderança socialista naturalmente, ao qual teria que ser exercido e promovido. O catolicismo, como todas as religiões, seria conseqüentemente absorvido por um sincretismo universal. ”[10] Por trás do conceito traiçoeiro de fraternidade universal está oculta a escravidão do homem em um sistema ditatorial. O estado mundial anticristão dos maçons está relacionado com a ereção de uma “super-religião” criada por eles mesmos: “Como uma ideologia da unidade, que só considera válido o que no homem ‘é humano nele próprio, ou seja, somente o que é em comum a todos os homens ‘. Esta “religião” na qual todos os homens concordam ‘é considerada o elemento libertador e redentor para um mundo melhor, o único que pode ser construído pelos mestres da’ Arte Real ‘[Maçons]. ”[11 O plano diabólico da chamada Nova Ordem Mundial envolve a introdução do anticristo como o cabeça da humanidade. [12]

Neste contexto, os sinais dos tempos são ainda mais claros.

A revista Time apresentou a edição “The Great Reset”, que aponta claramente na direção do socialismo mundial. Muito revelador é o subtítulo correspondente, que admite literalmente o seguinte: “A pandemia de Coronavírus proporcionou uma oportunidade única de pensar sobre o tipo de futuro que desejamos.” [13] Esta intenção agora está aparentemente sendo aplicada com o objetivo de um nova ordem mundial. O Enviado Especial das Nações Unidas para a Educação Global, Gordon Brown, pediu a criação de um governo global para lidar com o coronavírus, seguindo o mesmo espírito. [14] E Henry Kissinger afirmou que se uma nova ordem mundial não for estabelecida após a pandemia, uma crise poderia incendiar o mundo. [15] George Soros, o oligarca financeiramente poderoso e ideólogo da imigração, aborto, homossexualismo e mudança climática, dita o discurso para a mídia e a para a política. [16] Bill Gates, Bilderberger, principal financiador da OMS, ativista do aborto e defensor da redução drástica da população, já impulsionou seu plano na forma de uma campanha de vacinação global. [17]

Os principais chefes de estado se apresentam como uma suposta potência protetora. A aplicação drástica de leis de emergência totalmente desproporcionais e permanentes já carregam todos os sinais de que vivemos uma ditadura sanitária. As violações dos regulamentos restritivos da doutrina autoritária são punidas com penas severas. A privação massiva dos direitos básicos e a vigilância total anunciam a escravidão do homem em nome de uma proteção “libertadora”. Os líderes dos governos, responsáveis pelo assassinato de milhões de crianças no útero ao fazer cumprir as leis do diabólico aborto, agora afirmam que suas medidas, terrivelmente drásticas, visam salvar vidas humanas. Esta encenação é promovida pela grande mídia, que parece estar em grande parte sincronizada e em uma gigantesca campanha de marketing e propaganda, que gira exclusivamente em torno da chamada pandemia – com imagens e reportagens dramaticamente encenadas. Argumentos de fatos evidentes, divergentes da discurso único, de muitos cientistas renomados são marcadas como “teorias da conspiração”.

Os severos danos causados à economia, por meio de lockdowns de longa duração, desencadearam uma imensa crise financeira, que juntamente com uma pretensa solução de perda de soberania nacional, deixam perfeitamente claro qual agenda centralista deverá ser imposta a todo o mundo. Extremamente eloquentes neste contexto são as palavras do Secretário-Geral da ONU, António Guterres: “Não podemos voltar ao que era antes […] Precisamos de um multilateralismo em rede, que reúna o sistema ONU, organizações regionais, instituições financeiras internacionais e outros. […] No século 21, os governos não são mais a única realidade política e de poder. Precisamos de um multilateralismo eficaz que possa funcionar como um instrumento de governança global que se faz necessário. ”[18]

As Nações Unidas e o Fórum Econômico Mundial (WEF) estão em uma parceria de longa duração desde junho de 2019. [19]

Os globalistas estão avançando com o “Grande Reset” que planejaram e estão impondo à humanidade, impulsionados pela ideologia da Nova Ordem Mundial. Falando abertamente sobre isso, Klaus Schwab, fundador e presidente do Fórum Econômico Mundial, disse:

“Muitos de nós estão pensando quando as coisas vão voltar ao normal. A resposta curta é: nunca. Nada jamais retornará ao sentido “anterior” de normalidade que prevalecia antes da crise, porque a pandemia de coronavírus marca um ponto de inflexão fundamental em nossa trajetória global. […] o mundo como o conhecíamos nos primeiros meses de 2020 não existe mais, dissolvido no contexto da pandemia. ”[20]

Em maio de 2016, Schwab já havia dito que a Quarta Revolução Industrial levaria a um“ fusão de nossa identidade física, digital e biológica. ”[21]

O “Grande Reset” quer forçar toda a economia global ao coletivismo. Sua propaganda oferece um objetivo triplo: “reparar o dano econômico global, […] parar uma catástrofe de mudança climática que se aproxima e usar as duas ‘crises’ mencionadas anteriormente como uma oportunidade para promover os ideais socialistas, incluindo a destruição de todos os direitos individuais. ”[22]

Nesse contexto, o papel das Nações Unidas deve ser visto com clareza:

“Em 2015 […] a ONU deu um passo gigantesco em direção ao governo global […]. Eles publicaram um documento intitulado ‘Transformando Nosso Mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável’ ”. [23]

Na cúpula do WEF em Davos em 2017, Schwab disse: “Em um mundo marcado pela ‘incerteza’, tudo olha para a China com ‘confiança’.” [24] Ao mesmo tempo, o Fórum Econômico Mundial e órgão “Comissariado da Reforma e Desenvolvimento Nacional da China” assinaram um memorando com a intenção de aprofundar ainda mais a cooperação mútua. [25] Esta colaboração com a ditadura comunista visa, entre outras coisas, a abolição da propriedade privada. [26] Os observadores também mencionam o controle do pensamento, da palavra escrita e da ação, bem como o controle das massas por meio da disseminação da mídia, acompanhada pela ideologia LGBT e pela agenda do aborto. [27]Deve-se notar também que a influência da China na ONU está aumentando. [28] Seu “interesse em posições de liderança dentro das Nações Unidas é grande, já que esses funcionários têm poderes especiais”. [29]

É importante notar, neste contexto, que o governo Biden dos EUA também está promovendo uma aliança aberta com o slogan “Build Back Better” usado pelo WEF. [30]

Subliminar ao “Grande Reset” está o termo filosófico transumanismo. Seu conceito argumenta “que a espécie humana deve assumir o controle de sua própria evolução por meio de tecnologias de aprimoramento humano” [31]. Também se pensa em “implantes cerebrais e nanotecnologia que reverte o envelhecimento” [32]. Isso deve levar à superação dos limites físicos e mentais da humanidade.

O fundador do Fórum “considera especificamente as tecnologias que mudarão o que significa ser ser humano, porque se integrarão ao corpo e à mente do homem para superar (‘ transcender ’) suas limitações. […] Como o próprio Schwab admite, essas novas tecnologias também podem ‘se intrometer no espaço até então privado de nossas mentes, lendo nossos pensamentos e influenciando nosso comportamento’ ”. [33]

Como o Arcebispo Carlo Maria Viganò afirmou apropriadamente em sua entrevista a Deutsche Wirtschaftsnachrichten, “o plano para o estabelecimento da Nova Ordem Mundial não pode deixar de dar a si mesmo uma religião universal de inspiração maçônica, à frente da qual deve haver um líder religioso que é ecumênico, pauperista, ecológico e supostamente progressista ”. [34]

O Fórum Econômico Mundial já apresentou oficialmente esse líder, pois dão ênfase frequentemente “por seu apoio ao‘ Grande Reset ’” [35] ao Bergoglio, como ele se autodenomina no Anuário do Vaticano. [36] O apelo aberto dele para a Nova Ordem Mundial, como resultado da pandemia, corresponde precisamente ao objetivo dos globalistas. [37]

A base teológica é fornecida pela Encíclica Papal Fratelli tutti (FT), que elogia a fraternidade universal, o princípio bem conhecido dos maçons. [38] Com o apelo “Liberdade, Igualdade e Fraternidade” (FT 103-105), o referido documento incorpora in verbis o moto da Revolução Francesa, precursora anticristã do socialismo [39]. Além disso, há o escândalo grave de ter traído a fiel Igreja Subterrânea da China pelo regime comunista. [40] Fratelli tutti leva ao indiferentismo religioso (FT 281) e traça um vínculo com o documento de Abu Dhabi (FT 5 e 285), que sela a soma de todas as heresias [41]: na afirmação de que a diversidade pluralista das religiões é desejada por Deus. Na loucura neopagã do culto sacrílego e blasfemo da Pachamama, manifestou-se a referência à “Mãe Terra”. [42] O apelo do autor de Fratelli tutti a obedecer às Nações Unidas fala por si. [43] Já em 2014, o ex-presidente israelense Shimon Peres havia proposto a ele no Vaticano “fundar as‘ Religiões Unidas ’” – desenvolvido posteriormente a partir da ONU. [44] Bergoglio estabeleceu o chamado “Alto Comitê para a Fraternidade Humana”, que já lançou um projeto de construção inter-religioso “Casa da Família Abraâmica” em Abu Dhabi. [45] O próximo passo em direção a uma religião de unidade mundial não está longe.

A noite da apostasia apocalíptica culminará com o aparecimento do anticristo. Durante o tempo de sua tirania mundial, a verdadeira Igreja do Senhor experimentará o mistério pascal de Cristo de forma intensa e O seguirá em sua morte e ressurreição. [46]

Depois disso, o amanhecer do novo dia glorioso surgirá, ou seja, o sétimo na história do mundo, descrito por Santo Irineu de Lyon. O Padre da Igreja diz: “Mas quando este anticristo tiver destruído tudo neste mundo, reinado poe três anos e seis meses e for entronizado no templo de Jerusalém, então o Senhor virá do céu nas nuvens na Glória do Pai. Aquele (o anticristo) Ele lançará no lago de fogo junto com seus seguidores, mas para os justos ele fará vir os tempos do Reino, isto é, o descanso, o sétimo dia sagrado. ”[47]

Sexta-feira Santa de 2021.
Padre Frank Unterhalt.
Tradução do original alemão para o LifeSite pelo Dr. Maike Hickson. Tradução para o português: BlitzDigital.

Fonte: LifeSitenews.

[1] Cfr. Irineu de Lyon, Adversus haereses, Livro V, 28º capítulo, 3; cf. também Agostinho, De civitate Dei.

[2] Prof. Dr. Ivan Pojavnik, The Church Experiences Fatima [Die Kirche erlebt Fatima], Viena 2000, p. 34

[3] Cfr. Irineu de Lyon, op. cit., capítulo 25, 1-3.

[4] Bispo Prof. Dr. Eduard Schick, The Apocalypse [Die Apokalypse], Düsseldorf 1971, pp. 143-144.

[5] Cfr. ibidem, pág. 147

[6] Ibidem, p. 147

[7] Ibidem, p. 187.

[8] Prof. Dr. Franz Mußner, O que Jesus ensina sobre o fim do mundo? [Was lehrt Jesus über das Ende der Welt?], Freiburg im Breisgau 1958, pp. 48-50.

[9] Cfr. Prof. Dr. Dietrich von Hildebrand, The Devastated Vineyard [Der verwüstete Weinberg], Regensburg 1973 (2ª ed.), P. 11

[10] Bispo Dr. Rudolf Graber, Athanasius e a Igreja de Nosso Tempo [Athanasius und die Kirche unserer Zeit], Abensberg 1987 (11ª ed.), Pp. 31 e 33.

[11] Manfred Adler, The anti-christian Revolution of Freemasonry [Die antichristliche Revolution der Freimaurerei], Jestetten 1994 (5ª ed.), P. 91

[12] Cfr. Prof. Dr. Ivan Pojavnik, op. cit. p. 38

[13] Patrick Delaney, “Time Magazine anuncia‘ The Great Reset ’para inaugurar o socialismo mundial”, em LifeSiteNews, 30 de outubro de 2020; cf. https://time.com/collection/great-reset/, acessado em 31 de março de 2021.

[14] Cfr. Larry Elliott, “Gordon Brown apela ao governo global para combater o coronavírus”, no The Guardian, 26 de março de 2020.

[15] Cfr. Henry A. Kissinger, “The Coronavirus Pandemic Will Forever Alter the World Order”, no The Wall Street Journal, 3 de abril de 2020.

[16] Cfr. Andreas Becker, “Immigration, Abortion, Homosex, Climate Change – The Whole (Leftist) Agenda of George Soros” [“Einwanderung, Abtreibung, Homosex, Klimawandel – die ganze (linke) Agenda des George Soros”], em Katholisches.info, 25 de agosto de 2016; cf. também Giuseppe Nardi, “George Soros Louva o Papa Francisco” [“George Soros lobt Papst Franziskus”], em Katholisches.info, 6 de junho de 2019.

[17] Veja Martin Bürger, “Bill Gates: A vida não vai voltar ao‘ normal ’até a população‘ amplamente vacinada ’”, em LifeSiteNews, 6 de abril de 2020.

[18] António Guterres, “Discurso de abertura à Imprensa sobre o lançamento da Resposta Abrangente das Nações Unidas à Covid-19,” no Secretário-Geral das Nações Unidas, 25 de junho de 2020.

[19] Ver Alem Tedeneke, “Fórum Econômico Mundial e ONU assinam Quadro de Parceria Estratégica”, no Fórum Econômico Mundial, 13 de junho de 2019.

[20] Prof. Dr. Klaus Schwab e Thierry Malleret, Covid-19: The Great Reset, Cologny / Geneva 2020, p. 11

[21] Prof. Dr. Klaus Schwab, “The Fourth Industrial Revolution,” no The Chicago Council on Global Affairs 2016, YouTube, “Klaus Schwab: Revolution will take to a fusion of our Physical, Digital and Biological identity,” access to March 31, 2021.

[22] Justin Haskins, “World Leaders’ ‘Great Reset’ Plan for Global Economy is the Green New Deal on Steroids, “in The Heartland Institute, 10 de julho de 2020.

[23] E. Jeffrey Ludwig, “A ONU quer ser nosso Governo Mundial até 2030”, em American Thinker, 27 de outubro de 2018.

[24] Hendrik Ankenbrand, “Nova liderança mundial: China primeiro!” [“Neue Weltführung: China zuerst!”], Em FAZ [Frankfurter Allgemeine Zeitung], 5 de março de 2017.

[25] Ver Fon Mathuros, “World Economic Forum assina Strategic Collaboration Agreement with China,” in World Economic Forum, 17 de janeiro de 2017.

[26] Cfr. Ceri Parker, “8 previsões para o mundo em 2030”, no Fórum Econômico Mundial, 12 de novembro de 2016.
[27] Cfr. Dr. Maike Hickson, “Cardeal Müller Decries the Great Reset,” in LifeSiteNews, 5 de fevereiro de 2021.
[28] Cfr. Dr. Patrick Rosenow, “Grandes Objetivos” [“Große Ziele”], em Vereinte Nationen, Edição 6/2020, p. 241.
[29] Dr. Courtney J. Fung e Lam Shing-hon, “China’s‘ Bureaucratic Footprint ’in the UN” [“Chinas‘ bürokratischer Fußabdruck ’in den UN”], em Vereinte Nationen, Edição 6/2020, p. 245.
[30] Ver Dr. Maike Hickson, “Cardeal Müller Decries the Great Reset”.
[31] Timo Pieters, “Coronavirus and the transhuman future”, na European Academy on Religion and Society, 13 de janeiro de 2021.
[32] Ibid.
[33] Ibidem; ver Prof. Dr. Klaus Schwab e Prof. Nicholas Davis, Moldando o Futuro da Quarta Revolução Industrial: Um Guia para Construir um Mundo Melhor, Nova York: Moeda 2018, capítulo 1.
[34] Deutsche Wirtschaftsnachrichten, “Arcebispo Carlo Maria Viganò: O Estado Profundo e a Igreja Profunda Perseguem a Mesma Agenda” [“Erzbischof Carlo Maria Viganò: Der Tiefe Staat und die Tiefe Kirche verfolgen die gleiche Agenda”], 6 de março de 2021.
[35] Deutsche Wirtschaftsnachrichten, “Papa Francisco é um defensor ferrenho da‘ Grande Restauração ’” [“Papst Franziskus ist ein überzeugter Unterstützer des‘ Grande Restauração ’”], 27 de janeiro de 2021; veja também Fórum Econômico Mundial.
[36] Ver Arcebispo Carlo Maria Viganò, “‘ Você disse ’” [“‘ Du sagst es ’”], em Katholisches.info, 4 de abril de 2020; ver também Dr. Maike Hickson, “Papa Francisco coloca o título de ‘Vigário de Cristo’ no anuário do Vaticano”, em LifeSiteNews, 2 de abril de 2020.

37] Cfr. Michael Haynes, “Pope pede‘ nova ordem mundial ’, diz‘ desperdiçar ’a crise de Covid seria pior do que uma pandemia”, em LifeSiteNews, 15 de março de 2021.
[38] Cfr. El Oriente, “El Papa abraza la Fraternidad Universal, el gran principio de la Masonería,” Segunda época – Número 409.
[39] Cfr. Manfred Adler, op. cit. p. 24; cf. Prof. Heinrich August Winkler, “Marx and the Consequences. Reflexões sobre a transformação da revolução 1789–1989 ”[“ Marx und die Folgen. Gedanken zum Wandel der Revolution 1789–1989 ”], palestra de abertura da série“ Depois do fim da ilusão: o que resta do comunismo no século 21? ” [“Nach dem Ende der Illusion: Was bleibt vom Kommunismus im 21. Jahrhundert?”], Humboldt University Berlin, 7 de fevereiro de 2017.
[40] Cfr. Giuseppe Nardi, “‘ Não vou ficar calado sobre esta traição! ’” [“‘ Ich werde zu diesem Verrat nicht schweigen! ’”], Em Katholisches.info, 26 de setembro de 2018; cf. Giuseppe Nardi, “Cronologia das transformações fatais pelo Papa Francisco” [“Chronologie fataler Weichenstellungen durch Papst Franziskus”], em Katholisches.info, 30 de setembro de 2020.
[41] Cfr. Dr. Maike Hickson, “Pope pede às universidades que divulguem sua afirmação de que‘ diversidade de religiões ’é‘ desejada por Deus ’”, em LifeSiteNews, 25 de março de 2019.
[42] Ver Contra Recentia Sacrilegia. Protesto contra os atos sacrílegos do Papa Francisco, 9 de novembro de 2019.
[43] Cfr. Jeanne Smits, “Vaticano concorda com ‘Abrahamic Family House’ que iguala Cristianismo, Judaísmo, Islã”, em LifeSiteNews, 25 de setembro de 2019.
[44] Cfr. Giuseppe Nardi, “O vídeo do Papa -‘ Isso eu não gosto ’” [“Das Video vom Papst -‘ Das mir nicht gefällt ’”], em Katholisches.info, 7 de janeiro de 2016.
[45] Cfr. Giuseppe Nardi, “Em Abu Dhabi, o Templo da Religião da Unidade Mundial está sendo construído – com o apoio do Papa Francisco” [“Em Abu Dhabi entsteht der Tempel der Welteinheitsreligion – mit Unterstützung von Papst Franziskus”], em Katholisches.info, novembro 21, 2019.
[46] Cfr. Catecismo da Igreja Católica, 677.
[47] Irineu de Lyon, op. cit., 30. capítulo, 4.

Tags: , , , , ,
Rússia desdobra 150 mil soldados na fronteira com a Ucrânia e tensão aumenta
AMEBRASIL publica Carta Aberta destinada aos policiais e bombeiros militares do Brasil

Notícias

Cultura

Editorial

Menu