Exército usou guerra eletrônica no Rio.

0

O Exército Brasileiro utilizou os novos equipamentos de guerra eletrônica nas operações no Rio de Janeiro, mais precisamente no complexo do alemão durante a retomada da área pelo poder público. A operação, a maior já realizada em solo brasileiro, contou com o apoio das forças armadas e foi realizada pelo BOPE da PMRJ.

Durante a fase de levantamento e de operações, o Exército conseguiu rastrear, localizar e, por fim, bloquear todas as comunicações utilizadas pelos marginais, que estavam muito bem entrincheirados e com comunicação VHF.

guerra-eletronica
Veículo militar de guerra eletrônica do Exército Brasileiro.

 Para o sucesso da missão foram usados os veículos UNIMOG com torres de detecção e rastreamento de sinal, veículos tipo caminhonete, com o mesmo tipo de equipamento e até mesmo terminais móveis, que faziam a varredura e o bloqueio do sinal de maneira mais eficiente, sem atrapalhar as demais redes de comunicação, tanto civis, quanto das polícias e das forças armadas.

O primeiro passo foi localizar as frequências em que os criminosos operavam. Em seguida, através de triangulação, a localização deles no mapa por GPS e por fim, depois de os pelotões do BOPE seguirem para o local, o bloqueio do sinal, chamado “JAM”, que inutilizava os rádios dos bandidos, deixando-os sem comunicação e, por consequência, sem coordenação para reagir a ação policial.

Olavo Mendonça.

Fotos: Renato Braga Fotos.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA