A desinformação

0

Em Houaiss (1), Dicionário Eletrônico da Língua Portuguesa, a desinformação é a ação ou efeito de desinformar com informação falsa, dada no propósito de confundir ou
induzir a erro. De acordo com a doutrina da Agencia Brasileira de Inteligência – ABIN a desinformação é a divulgação de informações falsas ou incorretas a fim de influenciar ou
manipular pessoas ou grupos.

Por meio de paráfrase à definição de Contrainformação(2), a desinformação pode operar-se
através da publicidade de um regime político, da publicidade privada, por meio de boatos,
rumores, estatísticas ou estudos supostamente científicos e imparciais, mas pagos por pessoas, empresas ou instituições econômicas interessadas, por afirmações não autorizadas a divulgar argumentos adversos que possam suscitar uma medida e antecipar respostas e uso de meios não independentes ou financiados em parte por quem divulga a notícia.

A Desinformação serve-se de diversos procedimentos retóricos a pressuposição, o uso de
falácias, mentiras, omissão, sobreinformação, descontextualização, negativismo,
generalização, especificação, analogia, metáfora, eufemismo, desorganização do
conteúdo, uso de adjetivos dissuasivos, reserva da última palavra ou ordenação da
informação preconizada sobre a oposta.

A maior parte das pessoas não sabem o que é desinformação. Imagina que é apenas
informação falsa para fins gerais de propaganda. Ignora por completo que se trata de ações
perfeitamente calculadas em vista de um fim, e que em noventa por cento dos casos esse
fim não é influenciar as multidões, mas atingir alvos muito determinados – governantes,
empresários, autoridades – para induzi-los a decisões estratégicas prejudiciais a seus
próprios interesses e aos de seu Estado. A desinformação-propaganda lida apenas com
dados políticos ao alcance do povo. A desinformação de alto nível falseia informações
especializadas e técnicas de relevância incomparavelmente maior. (CARVALHO, 2001)(3)

É muito fácil identifica-la em sites da internet, as quais tem como propósito gerar opinião
contrária e falsa sobre determinado assunto, de forma a que a própria opinião fique
enobrecida ou glorificada. Trata-se antes de mais nada, de convencer as pessoas com
sentimentos e não com razões objetivas. Habitualmente emprega-se em defesa de
interesses, encobrindo a intenção econômica a que obedece esse ponto de vista
aparentemente bem-intencionado de a regular.

Algumas palavras e expressões não admitem réplica nem razoabilidade lógica. São os
chamados adjetivos dissuasivos, contundentes e negativistas que obrigam a submeter-se
a essas palavras e excluem o teor e qualquer forma de trâmite inteligente. A sua contundência emocional da mensagem, eclipsa toda qualquer possível dúvida e os
princípios de qualquer forma razoável de pensamento.
Geralmente serve para rebaixar a reputação de pessoas, empresas e instituições com um
discurso no sentido oposto da realidade e cria uma atmosfera irrespirável.

Muitas das palavras utilizadas na desinformação são replicadas em rede e costumam atrair outros elementos em cadeia formando afirmações redundantes absolutamente indiscutíveis.

Celso Ferro.

1 HOUAISS. Dicionário Eletrônico da Língua Portuguesa. 2002.
2 WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. A CONTRA INFORMAÇÃO. Disponível em:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Contrainforma%C3%A7%C3%A3o. Acesso em 23/10/2014.
3 CARVALHO, Olavo. O Que é Desinformação. Disponível em:
http://www.olavodecarvalho.org/semana/desinf.htm. Acesso em 20/10/2014.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.