PMDF tem confronto com manifestantes e veículos de imprensa manipulam notícia

0

A PMDF enfrentou ontem mais um confronto grave em frente ao Congresso Nacional com manifestantes e militantes de partidos políticos.

A manifestação convocada pela internet teve uma presença pequena, apenas duas mil pessoas, a mesma quantidade de pessoas que protestaram na abertura da Copa das Confederações em Brasília, o que leva a crer, mais uma vez, que a grande maioria dos manifestantes é composta não de pessoas que foram espontaneamente ao ato, e sim de militantes de partidos políticos, principalmente vinculados ao PSOL e partidos de esquerda.

A manifestação seguia tranquila e após o término do jogo do Brasil, manifestantes, como se tivessem recebido ordem para tal, começaram a um confronto com policiais militares.
Seguiu-se a batalha campal que começa a virar rotina nas capitais brasileiras com depredações, atos de vandalismo, agressões e feridos dos dois lados.

rotam 2013
“Manifestantes” preparados para tumulto.

Foram apreendidos com os manifestantes facas, facões, cassetetes, bombas, máscaras de gás, bastões retráteis, do mesmo modelo usado pela PM, provando mais uma vez que muitos dos manifestantes já foram para o ato público com a intenção de causar um confronto aberto.

O resultado não podia ser outro: Quatro policiais feridos, sendo os mais graves feridos por estilhaços de garrafa de vidro e por uma bomba atirada contra a tropa.

Com esses quatro policiais já são mais vinte PM’s que se feriram nas manifestações desde o início dos protestos.

A atuação da PMDF tem se mostrado forte e precisa desde o início sendo por isso merecedora de elogios por parte do Secretário de Segurança e de muitos órgãos do Governo Federal e Distrital.

O ponto alto foi quando PM’s se arriscaram para salvar o Palácio do Itamaraty, que ardia em chamas causadas por coquetéis molotov atirados por manifestantes com intenção de queimar o prédio que abriga o Ministério das Relações Exteriores. Dentro do prédio tombado existem centenas de objetos de arte de grande valor histórico e documentos que datam do Império, sendo por isso patrimônio de todo o povo brasileiro. A ação dos policiais foi alvo de elogios das autoridades.

Porém, como já é rotina na Capital da República, começou-se uma campanha de difamação e manipulação das informações por parte de veículos de comunicação, principalmente um jornal famoso da Capital pela sua “tendência” a manipulação das notícias.

A manchete do jornal foi “Após 9h de paz, Polícia Militar usa força e sufoca protesto na Esplanada. O ato de ontem começou de forma pacífica, mas acabou em confronto entre policiais e alguns dos 5 mil manifestantes. A polícia usou balas de borracha e até taser contra os grupos, que reagiram com rojões.”

É incrível que se diga que depois de nove horas de protesto pacífico quem iniciou o confronto foi a Polícia Militar (nessas horas é citada polícia militar por extenso) e que os manifestantes “reagiram” atirando rojões contra os policiais, ou seja, foi um ato legítimo, quase uma legítima defesa dos militantes reagir atirando explosivos de alto poder contra pais de família que estavam trabalhando cumprindo a sua missão constitucional de mantenimento da ordem pública previsto no Artigo 144 da Carta Magna do Brasil.

Ao longo da reportagem ocorre todo o tipo de manipulação, apenas citando os policiais feridos, sem entrevistá-los e sem mostrar as fotos deles machucados, e partindo para entrevistar os militantes que destilaram toda a sorte de acusações de “abuso” por parte dos policiais militares, sem dizer que esses policiais, durante o confronto, agiram e reagiram como foi possível usando a força necessária. A prova disso é que não houve manifestantes feridos com a mesma gravidade dos PM’s.

Outro ponto a ser considerado é que PMDF é composta por sua imensa maioria de policiais dedicados e preparados que operam dentro dos limites exigidos por lei, usando equipamentos e armamentos desenvolvidos especificamente para as ações de contenção e dissuasão de distúrbios civis e prisões, como gás e spray de pimenta e munições de elastômero, além de armas de incapacitação elétrica. Já os manifestantes usam facas, bombas caseiras de alta potência, rojões, pedras, pedaços de ferro e coquetéis molotov (garrafas de vidro cheias de gasolina com um pano pegando fogo enfiado dentro) que podem facilmente matar ou ferir gravemente uma pessoa, sendo por isso, presas as pessoas que as portam como criminosos que são. Só na manifestação de quarta foram presos 40 pessoas.

É esperado que abusos sejam noticiados dentro das devidas proporções e que as empresas de comunicação tentem ser o mais isentas possível nesses casos, é o que se espera delas, porém, em Brasília no caso do confronto de quarta-feira dia 26, isso não  aconteceu.

Uma outra prova dessa tendência a manipulação é que a notícia dos Policiais heróis que salvaram o Itamaraty foi divulgada somente no Rio de Janeiro pelo Jornal O Globo.

Está na hora de acabar com essa manipulação e essa inversão de valores, pois a população está acordando e descobrindo que jornal que manipula notícia perde credibilidade.

Olavo Mendonça.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA