PM se consolida como maior estrutura de Segurança Pública da Cuiabá dos 300 anos

0

A Polícia Militar, com um efetivo de cerca de 1.300 policiais somente em Cuiabá, consolida-se como a maior estrutura do Sistema de Segurança Pública na Capital mato-grossense que nesta segunda-feira (08.04) completa 300 anos.

Além desses 1.300 policiais que atuam no policiamento de rotina, que são as ações ostensivas de prevenção e repressão à violência, também conta com outros 400 homens das unidades especializadas (Bope, Rotam, Regimento de Cavalaria, Ambiental e Trânsito).

Em setembro de 1835, quando foi criada com a denominação ‘Homens do Mato’, a Polícia Militar era formada por um capitão no cargo de comandante, três cabos e 24 soldados como força operacional. Hoje a divisão da PMMT responsável pelo policiamento ostensivo de Cuiabá é o 1º Comando Regional, cuja sede administrativa está localizada na Avenida Filinto Muller, 1982, bairro Quilombo.

Operacionalmente, o 1º CR está subdividido em cinco batalhões, 21 companhias e cinco núcleos distribuídos nos bairros de Cuiabá, nos distritos e em alguns municípios próximos.

Policiais treinados para atuação em ocorrências de complexidade compõem a 20ª Companhia de Força Tática de Cuiabá 

Em fevereiro deste ano, Cuiabá recebeu de presente uma nova unidade, a 20ª Companhia Independe de Força Tática, que é especializada e veio para atuar exclusivamente na área do 1º CR. É que os batalhões especializados, como Rotam e Bope, apesar de sediados na Capital, são de jurisdição estadual e podem ser acionados para atuar em todo território de Mato Grosso.

O coronel Wankley Corrêa Rodrigues, 44 anos, é o comandante do 1º CR. Cacerense de nascimento e cuiabano de coração, Rodrigues é casado com uma cuiabana, Suelene Márcia Rodrigues. Pai de Wankley Filho, 13, e padrasto de Willian, 22, o coronel Rodrigues se orgulha não só da carreira que construiu como oficial, mas, principalmente, por ter chegado ao comando maior CR da Polícia Militar.

No Estado, a PM está dividida em 15 comandos regionais e um especializado. Maior não só em número de policiais e viaturas que todos os dias vão às ruas (cerca de 150), também em conflitos e demandas. Com seus 607 mil habitantes (dados do IBGE de 2018), Cuiabá é a 20ª capital do país em densidade populacional.

“Comandar Cuiabá é um orgulho, que acredito seria de todo coronel, pela grandeza do aparato policial e os desafios característicos da maior cidade do Estado em população fixa e flutuante”, avalia Rodrigues.

Cel Rodrigues, comandante do 1º CR, se sente orgulhoso de estar à frente das ações de prevenção e repressão à violência em Cuiabá 

À frente do 1º CR há sete meses, Rodrigues diz que entre as prioridades de seu comando está a proximidade com a população, ou seja, reconhecer em habitantes e suas lideranças grandes e importantes parceiros da Segurança Pública.

Queremos trabalhar cada dia mais próximo, ao lado do cidadão”, completa. Há duas semanas Rodrigues organizou um encontro com mais de 200 lideranças de bairros para apresentar dados, debater e traçar ações e projetos com a participação dos moradores.

Outras prioridades, cita, é a inteligência, o uso da pesquisa, do conhecimento e da informação para subsidiar a elaboração de planos e a tomada de decisão no combate à criminalidade. Ele também prioriza a análise criminal, ou seja, o estudo dos dados, locais e modalidades de crimes para depois traçar e executas medidas estratégicas.

Um pouco de história

A história de criação da PMMT está prevista na lei 30, de 5 de setembro de 1835, homologada pelo então presidente da Província de Mato Grosso, Antônio Pedro Castro. Os fatos e relatos dessa trajetória estão no livro ‘A Polícia de Mato Grosso – História e Evolução de 1835 a 1985’, de autoria do coronel da PMMT e historiador cuiabano Ubaldo Monteiro (in memoriam).

fonte:
http://odocumento.com.br/pm-se-consolida-como-maior-estrutura-de-seguranca-publica-da-cuiaba-dos-300-anos/

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.