Bélgica aprova, em comissão do senado, legalização do assassinato de crianças nascidas

0

Profissionais pela Ética (PPE) enviou um comunicado advertindo o grande perigo que supõe a legalização da eutanásia para menores de idade, aprovada em 27 de novembro na Comissão de Justiça do Senado da Bélgica por treze votos contra quatro.

O projeto de lei pretende estender aos menores de idade a Lei de 2002 que despenaliza a eutanásia. Para entrar em vigor, o projeto deve submeter-se à votação no pleno do Senado, e logo ser revisado e aprovado pelo parlamento belga, para o que ainda não há data definitiva.

Carlos Álvarez, porta-voz de Vida Digna, advertiu que “na Bélgica está pendente tramitar-se a eutanásia também para os doentes de Alzheimer e outros transtornos. Na Bélgica em 2012 se registraram 1.432 declarações de eutanásia, 25 por cento mais em comparação com o ano anterior. O número oficial se duplica a cada quatro anos, mas a eutanásia clandestina continua sendo numerosa”.

Álvarez participou em 13 de novembro no ‘Grande Debate’, um encontro celebrado em Bruxelas com motivo da constituição da Coalizão de Prevenção da Eutanásia Europa (EPC-E).

Neste evento, Alex Schadenberg, diretor executivo do EPC-E, denunciou que, embora a eutanásia tenha sido despenalizada na Bélgica em 2002 em determinadas condições, a realidade é que 32 por cento das mortes assistidas se realizam sem solicitação e 47 por cento não se notificam.

Schadenberg também disse que as enfermeiras aplicam a eutanásia aos pacientes, apesar de que a lei estabelece especificamente que só os médicos podem fazê-lo. Alex Schadenberg assegurou que a maior parte das vítimas da eutanásia tem mais de 80 anos, são pessoas vulneráveis às que, infelizmente, acusa-se de serem “bloqueadoras de camas”.

Nesse sentido, o porta-voz de Vida Digna advertiu que “agora esta terrível realidade de legalizar a morte dos mais fracos vai se estender aos menores, acabando com o mito de que a eutanásia é resultado de uma decisão voluntária e livre”.

Anunciou que “a Coalizão de Prevenção da Eutanásia Europa se oporá a esta iniciativa, que ainda tem que aprovar-se definitivamente”, especialmente porque “entre nossos fins está promover a melhor atenção e apoio às pessoas vulneráveis, especialmente doentes, crianças, idosos e deficientes”.

Vida Digna é um grupo interdisciplinar promovido por Profissionais pela Ética, tem como fim trabalhar para proteger a vida dos mais débeis, especialmente no processo final de sua existência. É membro fundador de Coalizão de Prevenção da Eutanásia Europa.

Fonte: ACI via Comunidade Shalom

{jcomments on}

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA