PMDF recebe submetralhadoras, porém armas vem com defeito

0

A Polícia Militar do Distrito Federal recebeu 400 submetralhadoras calibre .40 compradas da fabricante Taurus.

As submetralhadoras da Taurus substituíram as submetralhadoras calibre 9mm que tinham mais de 40 anos de uso e que nunca apresentaram problemas. A modernização dos equipamentos permitiria que a PMDF executasse de maneira mais eficiente as suas funções e contribuiria para reduzir os índices de criminalidade. Pelo menos esse era o plano.

mt12
MT12 9mm da PMDF. Fim de 40 anos de bons serviços prestados.

O problema começou quando as armas apresentaram problemas graves logo nos primeiros testes como mostra esse vídeo feito no estande de tiro do BOPE da PMDF:

O lado bom das novas armas

Os novos armamentos são mais ergonômicos e facilitam o uso por policiais de diferentes estaturas, além de serem reguláveis para uso de destros e canhotos. A regulagem adequada ao tipo físico do policial resulta em disparos mais precisos.

A submetralhadora .40 tem maior poder de intimidação e é adequado para combater os criminosos que cometem assalto a bancos, roubo de cargas, explosão de caixas eletrônicos e tráfico de drogas.

O calibre .40 foi desenvolvido especificamente para a atividade policial e é o mesmo de todas as pistolas usadas pela PMDF. Essa particularidade é uma vantagem econômica. O uso do mesmo tipo de munição representa facilidade logística e economia na administração do mesmo calibre.

Preço

A aquisição das 400 submetralhadoras custou R$ 1.571,200,00.

Os problemas

Os problemas da metralhadoras da fabricante Taurus são vários e a muito conhecidos pelos policiais e especialistas em armamento.

Recentemente uma dessas armas disparou, travada, dentro de uma viatura da PMDF, que, graças a Deus, não atingiu nem feriu ninguém.

Veja o vídeo do relato do acidente:

A Polícia Militar do Estado de São Paulo adquiriu mais de 5 mil dessas metralhadoras da Taurus para combater o crime no Estado, porém, as armas vendidas pela empresa e recebidas pela PMSP tem defeitos ainda mais graves dos que as da PMDF.

O assunto virou tema de uma reportagem da TV Record:

Veja este outro vídeo de defeito nesse modelo de metralhadora:

Atualização em 22 de outubro de 2016:

A empresa Forjas Taurus foi condenada em processo administrativo da PM de São Paulo por conta dos defeitos na Submetralhadora SMT no calibre .40. A decisão foi publicada em diário oficial do Estado de São Paulo:

img-20161022-wa0065

 

Por tudo isso que é indispensável que o Brasil quebre esse nocivo monopólio dessa empresa e libere a aquisição e instalação de novas fabricantes de armas, seja para os policiais e militares, seja para autodefesa do cidadão de bem.

Essa medida já passou da hora.

O Brasil agradece.

Olavo Mendonça.

Post original de 3 de outubro de 2013 e atualizado com novas informações e vídeos em 14 de outubro de 2016.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA