Rifle usa ondas de rádio e pode eliminar drones a 2 quilômetros

0

À medida que foguetes são disparados por todo o mundo, as preocupações em relação à segurança aumentam. Uma grande preocupação, é que grupos terroristas, como o estado Islâmico usem drones para atacar tropas ocidentais no Iraque, então tecnologias para combater drones estão em ascensão.

No artigo, o drone em destaque é o DroneGun, um rifle de sinal de interferência capaz de acertar um veículo aéreo não tripulado a 2 quilômetros de distância.

O DroneGun é a criação da empresa DroneShield, autoproclamada “líder mundial” na detecção de drone e tecnologia de proteção localizada em Sydney e Virgínia, Austrália e Estados Unidos, respectivamente.
Ele é projetado para deter drones com explosivos ou outras armas acopladas a eles usando ondas de rádio. A arma trabalha bloqueando o sinal de radiofrequência do drone, tirando o controle do piloto e pousando o drone em segurança no chão. A aterrisagem vertical controlada impede drones armados de atingirem seus alvos, mesmo quando desativado.

“A maioria dos drones modernos tem protocolo para voltar ao seu operador quando o sinal de frequência de rádio é bloqueado, e pousar quando a comunicação por rádio e GPS são bloqueados. O bloqueador não controla o drone, é uma resposta automática dos próprios drones”, disse Oleg Vornik, porta-voz da empresa DroneShield para o jornal britânico Mail Online.

O conceito é bloquear a transmissão de vídeo para o piloto, bem como o GPS do drone, acabando com qualquer chance de o piloto recuperar o controle. “DroneGun fornece uma contramedida segura contra uma ampla gama de modelos drone”, comunica a empresa em seu site.

Além do impressionante alcance de 2 km, a arma pesa 6 kg e pode desativar os drones em duas frequências comuns de sinal – de 2,4 e 5,8 GHz. Como grupos terroristas teriam usado os drones para lançar explosivos no Iraque este ano – e com os temores crescendo sobre a segurança das aeronaves comerciais – não é uma surpresa que tecnologias como as do DroneGun estejam sendo desenvolvidas.

O aparelho ainda não está disponível nos EUA, e a Federal Communications Commission (FCC), órgão regulador da área de telecomunicações e radiodifusão dos Estados Unidos, ainda estuda a aprovação. Mas essa é a única solução para a ameaça drone que surgiu nos últimos meses. Drones que podem capturar e neutralizar outros drones também foram desenvolvidos pela Michigan Tech University no início deste ano. Foram projetados para capturar os veículos com explosivos ou armas e levá-los para uma área segura.

Isso é a tecnologia acompanhando os avanços das novas armas criadas para espalhar o terror pelo mundo. Esperamos que o sistema de defesa seja aprovado e comercializado para evitar futuros ataques e mortes.

Fonte : 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA